livre para se responsabilizar!!!

Livre para se Responsabilizar

        Se há na vida cotidiana algo que todo ser humano busca é a sensação de liberdade. Seja em momentos corriqueiros, no vai e vem da rotina, como em situações politicas/sociais mega complexas. Liberdade sempre esteve na pauta de muitas guerras e conflitos. Liberdade é o que todo adolescente deseja, que todo funcionário pede e que todo grupo organizado grita aos seus oponentes “opressores”.

Mas como ser livre de fato?

        Incontáveis pensadores e intelectuais, buscaram definir o que é liberdade... Desde grandes nomes que marcaram a história a meros anônimos, tamanha relevância desse entendimento para a postura prática da construção histórica humana. No entanto pretendo trazer aqui a visão de Viktor Frankl, médico psiquiatra, fundador da 3ª Escola Vienense de Psicoterapia e que sobreviveu ao mais alto grau de desafio humano ao resitir aos campos de concentração (Auschwitz por exemplo) na segunda grande guerra.

Frankl comenta:
“Mesmo quando não escolho, já estou escolhendo renunciar minha possibilidade de escolha!”

        Não há alternativa, pois apesar de estarmos cercados por inúmeros condicionantes, ainda nos resta, sempre, o que decidir fazer com aquilo que se apresenta a nós.
        Nesse sentido, entendemos que não somos livres dos impulsos, dos instintos, das dificuldades e nem das crises, embora devêssemos fazer todo o possível para evitá-los, mas somos livres para tomar uma postura, uma posição, uma atitude diante de todas essas circunstâncias. (FREITAS, 2016)

        Com isso percebe-se nitidamente que só existe um único caminho para se responder a pergunta: Como ser livre?

        E a resposta é inexplicavelmente simples: sendo plenamente RESPONSÁVEL!

        Responsabilidade significa responder com habilidade, assertividade, ao que vida me propõe. Ela tem algo de temível e de sublime: temível, porque, a cada instante, arco com a responsabilidade do momento seguinte, pois todas as decisões são para a eternidade, já que a cada momento realizo ou desperdiço a possibilidade única que a vida me apresenta, e sublime, pois o meu futuro, e o da sociedade de certa forma, depende da decisão que eu tomo a cada instante. (FRANKL, 2010)

        Dessa maneira percebemos que não há espaço para vitimismo, pois tudo decorre de nossas escolhas e da possibilidade, ainda que última, de lidar livremente com as ocorrências e variáveis que não estavam no nosso campo de visão e controle, exigindo de nós uma postura coerente e positiva.

        Se trouxermos para a realidade cotidiana esses conceitos, percebemos que podemos sim ter mais controle sobre nossa vida e acessar resultados ainda mais elevados. Quando verificamos o que acontece com as pessoas quando o assunto é saúde, por exemplo, vemos que há um campo fértil para se praticar uma vida livre através da responsabilidade constante.
        Muitas pessoas se deparam com dificuldades, como por exemplo o ganho de peso ou a presença de doenças causadas pelo sedentarismo, e vemos de forma muito clara que a postura nem sempre é a da auto responsabilidade. Em diversos momentos se nota um lista enorme de razões para os problemas que estão ali presentes, mas pouco se observa uma iniciativa natural de entendimento do que levou a tal realidade e sem uma devida atitude responsável voltada, ou para a solução definitiva do problema ou da estruturação de uma postura que acomode aquela realidade de forma plena e consciente.
        Quando há uma efetiva responsabilidade você se credencia a levar uma vida organizada e que principalmente te permite superar os obstáculos que sempre estarão no seu caminho.
        Se você engordou e não quer ser assim, é você que terá de se responsabilizar e ir em busca da mudança. Se você quer ser mais saudável e ter um cuidado primoroso com seu corpo é você que deverá encontrar meios disso se materializar no seu dia a dia. Se você quer ter sucesso, seja lá em que área da sua vida for, terá de tomar as rédeas do que está a sua volta e aprender a se posicionar frente às circunstâncias controláveis e aquelas não controláveis. E se você está passando por dificuldades e não enxerga um caminho para essa situação, entenda que se posicionar frente aos problemas também é um ato de liberdade que a vida lhe proporciona indiscriminadamente, por isso vale a pena apostar no futuro e na nossa capacidade de aprender e de se superar a cada instante.
        Tudo isso eu trouxe com um único propósito... dizer que todos nós temos acesso a uma liberdade que transforma e que ser responsável é o único meio para esse fim.
        Esses dois valores (Responsabilidade e Liberdade) são meus pilares e desejo fortemente que todos vocês que leiam esse meu artigo experimentem sempre da alegria que é levar uma vida livre, gerada por suas próprias mãos, alicerçada pelo trabalho diário baseado em ações e atitudes responsáveis.
          
        Se você aí que está lendo este artigo e gostou deste modo de ver o mundo através do poder libertador que a auto responsabilidade pode proporcionar, vou deixar listado aqui abaixo algumas dicas que podem ajuda-lo a se guiar nesta direção...

Primeiro recomendo a leitura de alguns autores (não vou recomendar livros específicos pois acho que vale a pena uma busca pessoal nessas horas!)...
-Viktor E. Frankl
-Marina Lemos Silveira Freitas
-Louise L. Hay

Em seguida listo aqui algumas perguntas chave que podem te guiar enquanto organiza mentalmente sua postura de auto responsabilidade...

-O que é Liberdade para Você?
-O que é ter Responsabilidade para Você?
-Quais são as situações da vida que reduzem sua percepção de liberdade?
-Que ações você pode tomar frente a essas situações?
-Como seria imaginar todas as situações atuais da sua vida hoje colocando-se 100% responsável por elas?
-Você culpa alguém ou algo por situações negativas em sua vida? Como seria se você se colocasse como responsável nestas mesmas situações? O que mudaria?
-Como seria se imaginar sendo responsável tanto pelas coisas boas quanto pelas coisas negativas que lhe acontecem?
-Pense numa pessoa de sucesso! Como essa pessoa é em relação ao princípio de auto responsabilidade?
-Agora pense numa pessoa próxima a você que vive passando por dificuldades! Como essa pessoa se comporta com esse princípio da auto responsabilidade?
-Liste três ações práticas para lhe tornar mais responsável.

        E por último, se tudo isso lhe causou uma nova motivação, uma vontade de continuar crescendo e explorando as infinitas possibilidades que essa vida nos oferece, recuperando o “fôlego” pra voltar a encarar essa maratona pela qual todos nós passamos, leve com você esses valores (Responsabilidade e Liberdade) e passe adiante a quem lhe for de bom coração, afinal também somos responsáveis pela felicidade dos que nos acompanham.
Vamos sempre em frente!!